actividades dos compositores editados pelo MIC​.​PT
Sofia Sousa Rocha

A obra A verdadeira hidrostória do Elefonte​ (2018) para narrador e orquestra de câmara de Sofia Sousa Rocha, compositora editada pelo MIC.PT, será estreada durante os espectáculos infantis que decorrerão nos próximos dias 15 e 17 de Fevereiro no Salão Nobre do Teatro Nacional de São Carlos em Lisboa. O programa destes eventos que contam com a participação de José Eduardo Gomes (direcção musical), Mário João Alves (narração) e da Orquestra Sinfónica Portuguesa inclui ainda obras em estreia de Fátima Fonte e Sara Ross. Estas três histórias musicais para crianças com narrador para orquestra de câmara constituem encomendas dos Estúdios Victor Córdon e do Teatro Nacional de São Carlos.
Miguel Azguime

A ópera multimédia Itinerário do Sal​ (2003/06) de Miguel Azguime (composição de música e texto) e Paula Azguime (composição vídeo e encenação) será apresentada a 16 de Fevereiro no Teatro da Trindade em Lisboa no Festival Antena 2. Esta obra é um one man show do Miso Ensemble - com Miguel Azguime como intérprete, Paula Azguime responsável pela difusão sonora e electrónica e Perseu Mandillo pelo vídeo. Também em Fevereiro - nos dias 17 e 18 no O'culto da Ajuda em Lisboa - decorrerá a estreia do espectáculo Dizer... As Palavras dos Poetas, que resulta de uma colaboração de Miguel Azguime, compositor editado pelo MIC.PT, com a Companhia Maior no contexto do workshop homónimo, a decorrer na 1.ª metade deste mês. Este é um espectáculo tacteante na busca das multiplicidades sonoras, emocionais e cognitivas dos poemas de autores portugueses (Mário de Sá Carneiro, Fernando Pessoa, Eugénio de Andrade, Herberto Helder, entre outros); durante o qual os artistas da Companhia Maior constituirão um “coro falado”.
Luís Antunes Pena

A obra Off-balance​ (2018; encomenda da Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do projecto SP-LX) para orquestra, dois percussionistas e electrónica de Luís Antunes Pena, compositor editado pelo MIC.PT, será estreada a 23 de Fevereiro na Fundação Gulbenkian durante um concerto que contará com a participação da Orquestra Gulbenkian sob a direcção do maestro Pedro Neves e ainda dos solistas: Rui Sul Gomes e Nuno Aroso (percussão) e Luíz Filíp (violino). A obra Off-balance - como explica Luís Antunes Pena - parte da ideia de “perturbação do equilíbrio” e de “introdução de ruído num sistema estável”. O programa do evento, que será repetido a 24 de Fevereiro no Teatro Municipal Joaquim Benite em Almada, incluirá ainda outras duas obras: Museu das coisas inúteis do compositor brasileiro Celso Loureiro Chaves (2017; encomenda no âmbito do projecto SP-LX), assim como Become Ocean de John Luther Adams (2013; estreia em Portugal). A parceria SP-LX foi estabelecida entre a Fundação Gulbenkian e a Orquestra Sinfónica do Estado de São Paulo.
Rui Dias

No dia 24 de Fevereiro na Casa da Música no Porto, no contexto do projecto Formar na Digitópia, Rui Dias, compositor editado pelo MIC.PT, conduzirá um workshop intitulado My Jazz Band . Música Automática, cujos participantes irão explorar o computador como uma ferramenta e interveniente activo para a geração automática de música. Também este mês, no contexto do Festival Averio_Síntese 2018, organizado pela associação cultural Arte no Tempo e a decorrer entre os dias 13 e 25 de Fevereiro no Teatro Aveirense, será apresentada a instalação interactiva de Rui Dias Microsonic Spaces AV. O seu conceito central é a criação de um sistema de geração musical autónomo, baseado na ideia de um ecossistema de agentes virtuais com vida e comportamentos próprios, que se desenvolvem e transformam de forma dinâmica, em resposta ao ambiente envolvente e à interacção com os visitantes do espaço da instalação.
Jaime Reis

A estreia do teatro musical Bartolomeu, o voador​ (2018) de Jaime Reis irá decorrer a 11 de Fevereiro na Casa Municipal da Cultura de Seia, no contexto do Festival DME. Este espectáculo contará com a interpretação dos alunos do Conservatório de Música de Seia. Em Fevereiro o novo teatro musical deste compositor editado pelo MIC.PT será apresentado também no contexto do Festival Aveiro_Síntese 2018, no dia 25 (Teatro Aveirense), na interpretação dos alunos da Escola Artística do Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian. Os outros eventos do Festival DME de Fevereiro - com a participação de Jaime Reis, Antez, Colectivo Ó, Christophe Desjardins e Trio Basalto - decorrerão nos dias 11-18. Adicionalmente, este mês Jaime Reis e Mariana Vieira serão conferencistas no Encontro de Investigação em Música, Artes e Design, organizado pela ESART de Castelo Branco (22-24 de Fevereiro).
Ângela da Ponte

Este ano Ângela da Ponte foi convidada para ser Compositora Residente no contexto do 1.º Concurso Internacional de Percussão - Gondomar 2018. Neste sentido, duas obras desta compositora editada pelo MIC.PT - Havana Club​ (2014) para vibrafone e Circus​ (2008) para multipercussão - são obrigatórias a Concurso. No âmbito desta iniciativa, organizada pela Banda Musical de Gondomar em parceria com a Câmara Municipal de Gondomar, serão compostas três novas obras para os premiados de cada categoria. O 1.º Concurso Internacional de Percussão - Gondomar 2018, a decorrer entre os dias 24-28 de Março, está aberto a todos os percussionistas de qualquer nacionalidade. As inscrições estão abertas até ao dia 13 de Fevereiro. Também em Fevereiro, no dia 2 no Teatro Municipal da Guarda, será estreada a obra Katharsis para saxofone soprano, acordeão e quarteto de cordas, encomendada a Ângela da Ponte pelo XII Síntese - Ciclo de Música Contemporânea.
Pedro Rebelo

Por trás de uma performance: O Tufo da Mafalala é uma performance e exposição que resulta da colaboração entre artistas pesquisadores do campo das artes sonoras e antropologia da Queen’s University Belfast: Pedro Rebelo (compositor editado pelo MIC.PT), Matilde Meireles e Iñigo Sanchez; e ainda o Grupo de Tufo da Mafalala e a Associação IVERCA. Esta obra foi criada no contexto de um projecto de investigação, para compreender melhor o papel da música e do som como agentes de transformação em situações do conflito. Através de um processo colaborativo de entrevistas, gravações de campo, vídeo e fotografia, a peça aborda a prática artística do Tufo através da sua preparação, do seu significado social e das vivências de um grupo de mulheres makwhuas que, deslocadas pelo conflito, usam o Tufo como forma de resistência e enraizamento. A exposição estará aberta ao público entre 15 de Fevereiro e 30 de Março no Camões – Centro Cultural Português em Maputo (Moçambique).
Ricardo Matosinhos

Low Horn Suite no.1 e no. 2 para trombone e piano (2014/15) são duas obras de Ricardo Matosinhos - compositor editado pelo MIC.PT - para escolha, respectivamente, na Categoria II e na Categoria III no âmbito do 2.º Concurso Internacional de Trombone na Academia de Música de Castelo de Paiva, aberto à classe de Trombone Tenor e Trombone Baixo. As inscrições para o Concurso podem ser efectuadas no site do evento até a 10 de Fevereiro; as audições decorrerão nos dias 2-4 de Março na Academia de Música de Castelo de Paiva.
Cândido Lima

A obra SALMODIA-da noite e da montanha​ (2017) para soprano, saxofone (soprano e contralto), viola de arco, violoncelo e acordeão de Cândido Lima, será estreada a 2 de Fevereiro no Teatro Municipal da Guarda no contexto do XII Síntese - Ciclo de Música Contemporânea. - Esta obra resulta de uma encomenda do Síntese - diz Cândido Lima. - Há muitos anos que tinha vontade de encontrar, em mim, música para este rio poético de uma beleza rara, como tudo é de uma beleza rara em Fernando Pessoa... - revela este compositor editado pelo MIC.PT.
Estreias de obras de Compositores Portugueses
no XII Síntese . Ciclo de Música Contemporânea

Em Fevereiro no contexto do XII Síntese - Ciclo de Música Contemporânea serão estreadas três obras encomendadas especialmente para este ciclo, da autoria de Ângela da Ponte (Katharsis) e Cândido Lima (SALMODIA-da noite e da montanha) - compsoitores editados pelo MIC.PT; e ainda de Nuno Côrte-Real (Gacela del Niño Muerto). Como enfatizam os organizadores do Ciclo Síntese - trata-se de estéticas contrastantes (...), sendo essa, precisamente, a característica que se pretende afirmar neste contexto: a diversidade, a originalidade e a diferença entre escolhas múltiplas de conceitos criativos, adaptados aos instrumentos de eleição do ensemble Síntese, cuja constituição não é, de todo, vulgar. Os espectáculos com as estreias, durante os quais o Síntese - Grupo de Música Contemporânea será dirigido por Jan Wierzba, irão decorrer no Teatro Municipal da Guarda a 2 de Fevereiro e no dia 3 no Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco. Após o primeiro concerto haverá ainda uma tertúlia A Minha Música é..., que contará com a presença dos compositores Cândido Lima, Ângela da Ponte e Nuno Côrte-Real, assim como dos músicos do ensemble Síntese. A programação do XII Ciclo Síntese inclui também conferências, master classes, e mais concertos: pelo Entre Madeiras Trio, pelo violista Christophe Desjardins (com a música de Emmanuel Nunes, entre outras peças) e pelo ensemble belga Thélema Trio. Durante o mês de Fevereiro estes eventos terão lugar em Castelo Branco, Guarda e Viseu.
Música de Compositores Portugueses
no Sax Only . Royal Antwerp Saxophone Project

Obras para saxofone alto solo de Sofia Sousa Rocha (Entr'Ata, 2015) e Paulo Bastos (Beboop It!, 2014) - compositores editados pelo MIC.PT - e ainda de Luís Carvalho (Conn'O Sax, 2015), fazem parte do programa do concerto do saxofonista português Luís Ribeiro (4 de Fevereiro), no contexto do projecto Sax Only . Royal Antwerp Saxophone Project, a decorrer entre os dias 3 e 6 de Fevereiro no Conservatório Real de Antuérpia na Bélgica. Além de numerosos concertos - a solo e com ensembles - o programa deste evento internacional destinado a todos os saxofonistas inclui também conferências, master classes e encontros.
 
música hoje na antena 2
9 de Fevereiro de 2018, à 1h00
Música e poesia/palavra

Música Hoje prossegue um ciclo dedicado às relações entre a música e a palavra. Neste programa apresentaremos obras de música vocal de Miguel Azguime, compositor que tem dedicado uma parte significativa da sua produção às relações entre a música e a poesia. Descobrindo os sons das palavras e transformando-lhe os sentidos, pois sempre à palavra a música regressa (e por vezes ao teatro) procurando sentidos e ideias, mas também novos sons que a voz descobre quando canta e diz. Escutaremos neste programa obras em que texto e palavra dita são ponto de partida (ou chegada) para criação musical, percorrendo algumas das peças em que mais evidentemente a poesia se liga à música. Nalguns casos, viajando até ao teatro musical de Miguel Azguime.

23 de Fevereiro de 2018, à 1h00
Música e poesia/palavra

Música Hoje dedica esta emissão a músicas contemporâneas que estabelecem íntimas relações com a poesia e, mais em geral, com a palavra, prosseguindo um ciclo de programas dedicados à audição de obras em que a poesia é ponto de partida e, por vezes, se assume como material sonoro. A palavra canta, a palavra diz. Neste programa ouviremos criações actuais de poesia sonora, propondo a descoberta de trabalhos de Américo Rodrigues, na linha da poesia fonética e das vanguardas do século XX que exploraram novas possibilidades poéticas e musicais, seja usando a palavra na sua integridade, seja criando poesia sonora a partir do estilhaçamento da palavra.
partituras MIC​.​PT
A edição de partituras pelo MIC.PT tem como objectivo a distribuição de partituras de obras de compositores portugueses, fomentando a escolha de obras portuguesas por parte de instrumentistas, ensembles e programadores; e ainda o seu estudo no meio académico.
EDIçÕES DIGITAIS MIC​.​PT
João Pedro Oliveira . Dossier n.º 17 (PT)

Este mês de Fevereiro, no contexto da série dos Dossiers . Compositores Portugueses dos séculos XX e XXI, editamos e disponibilizamos on-line uma nova publicação - a versão portuguesa do Dossier n.º 17 dedicado a João Pedro Oliveira.

Edição: MIC.PT
Isabel Soveral . Dossier n.º 15 (EN)

Este mês de Fevereiro, no contexto da série dos Dossiers . Compositores Portugueses dos séculos XX e XXI, editamos e disponibilizamos on-line mais uma nova publicação - a versão inglesa do Dossier n.º 15 dedicado a Isabel Soveral.

Edição: MIC.PT
novos CD no MIC​.​PT
Hugo Vasco Reis
Metamorphosis and Resonances

Obras para instruemntos solo de Hugo Vasco Reis na interpretação de: Cândido Fernandes (piano), Lourenço Macedo Sampaio (viola), Monika Streitová (flauta), Filipe Quaresma (violoncelo), Frederic Cardoso (clarinete), Ana Castanhito (harpa), Paulo Jorge Ferreira (acordeão), Pedro Rodrigues (guitarra)

Edição de autor
U43_João Castro Pinto
SUNTRIA - imaginal sonotopes

Obra de João Castro Pinto:
Suntria - imaginal sonotopes (2017)




Edição: Unfathomless - U43
estreias recentes
Mário Laginha
Concerto para dois Pianos

14 de Janeiro, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Mário Laginha e Pedro Burmester . pianos
Igor C. Silva
Deviation Point

19 de Janeiro, O'culto da Ajuda, Lisboa
Inês Simões . soprano
Miguel Azguime
Aliterações de Água

19 de Janeiro, O'culto da Ajuda, Lisboa
Inês Simões . soprano
Nuno Côrte-Real
As Canções Helénicas de Sophia
20 de Janeiro, Centro Cultural de Belém, Lisboa
Orquesta Sinfónica de Castilla y León
Nuno Côrte-Real . direcção musical
Elisabete Matos . soprano
Fernando C. Lapa
quatro peças de silêncio e de esplendor

25 de Janeiro, Conservatório de Música do Porto
Al Trio
Marco Pereira . flauta
António Pereira . viola de arco
Lígia Madeira . piano
Andreia Pinto Correia
Quarteto para Cordas n.º 1 . Unvanquished Space

27 de Janeiro, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
JACK Quartet
Christopher Otto e Austin Wulliman . violinos
John Pickford Richards . viola
Jay Campbell . violoncelo
Isabel Soveral
Anamorphoses IX

27 de Janeiro, Casa da Música, Porto
Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música
Pablo Rus Broseta . direcção musical
Romain Garioud . violoncelo
José Alberto Gomes (Digitópia Collective) . electrónica
Jaime Reis
Fluxus, pas trop haut dans le ciel

31 de Janeiro, Musiques & Recherches, Centre Culturel d'Etterbeek Le Senghor, Bruxelas, Bélgica
Música electroacústica para sistema em forma de cúpula
Música de Compositores Portugueses pelo Entre Madeiras Trio

Obras de Clotilde Rosa (Wind Trio) e Christopher Bochmann (Elegy II Expanded) - compositores editados pelo MIC.PT - e ainda de Alfredo Teixeira (Diferencias II), Ivan Moody (estreia absoluta de Amorphous Metal), Francisco Cortés-Alvares (Triple Expresso Mattutino) e Chen Yihan (Desert Dew), fazem parte do programa dos concertos pelo Entre Madieras Trio no contexto do XII Síntese - Ciclo de Música Contemporânea, e que terão lugar no dia 9 de Fevereiro na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço na Guarda e no dia 10 no Museu Grão Vasco em Viseu. Constituído por Miriam Tallette Cardoso (flauta), Filipe Pereira Branco (oboé) e João Andrade Nunes (saxofone), o Entre Madeiras Trio é um grupo polivalente, que se tem dedicado à divulgação da música contemporânea portuguesa.

Aveiro_Síntese 2018 . Bienal de Música Electroacústica
com música de Compositores Portugueses

Na segunda metade de Fevereiro (até ao dia 25) o Teatro Aveirense receberá concertos (com estreias e revisitações de obras por grandes clássicos), conversas informais, um projecto de criação comunitária, oficinas e um colóquio sobre os recursos para a criação de música electroacústica, entre vários outros eventos preparados pela associação Arte no Tempo, responsável pela organização do Aveiro_Síntese 2018 . Bienal de Música Electroacústica. Na construção da sua programação os organizadores do evento mantêm a preocupação de fazer contracenar repertório histórico com novas criações, assim como autores estrangeiros e portugueses, entre os quais numerosos compositores editados pelo MIC.PT, nomeadamente: Clotilde Rosa (1930-2017; de quem se ouvirá em estreia uma obra composta no último verão para o Aveiro_Síntese), Paulo Ferreira-Lopes, António Chagas Rosa, Luís Antunes Pena, Ângela Lopes, Rui Dias, Jaime Reis, Carlos Caires; e ainda Pedro Bento, Diogo Novo Carvalho, Tiago Lestre, Virgílio Melo, entre vários outros compositores portugueses da actualidade. O 3.º Aveiro_Síntese assinala também a passagem dos 50 anos da síntese por FM (descoberta de John Chowning, que juntamente com Daniel Teruggi é um dos convidados da Bienal), e os 70 anos dos primeiros estudos de música concreta por Pierre Schaeffer. Este é o momento ideal para reflectir sobre as duas correntes da criação musical electroacústica - música por computador e música concreta; e também para homenagear as duas figuras entretanto desaparecidas: Jean-Claude Risset (1938-2016) e Pierre Henry (1927-2017).
Novidades MIC​.​PT
João F. Ferreira . Nova Página de Compositor no MIC.PT

A partir de Fevereiro no MIC.PT está disponível uma nova Página de Compositor dedicada a João F. Ferreira, nascido em 1985 em Castelo Branco, que se licenciou em Composição na ESMAE no Porto, onde concluiu também o Mestrado em Composição e Teoria Musical com Dimitris Andrikopoulos e Eugénio Amorim. João F. Ferreira frequentou Master Classes com Jonathan Harvey, Kaija Saariaho, Marko Ciciliani e Pascal Dusapin, entre outros, tendo sido admitido no ENOA Project na Fundação Calouste Gulbenkian, com orientação de Luca Francesconi, onde estreou a obra Wolf_Gang​ (2012) para soprano, barítono e orquestra. O seu catálogo de obras inclui peças para instrumentos solo e música de câmara (com e sem electrónica), música orquestral, música electroacústica e instalações. Entre as suas obras destacam-se: Dominó​ (2011) para orquestra, apresentada numa leitura pela Orquestra Sinfónica Portuguesa Casa da Música; Unwanted​ (2010/12) para voz e ensemble estreada pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa; e Hunga Mate​ (2011) para ensemble, quatro vozes, didgeridoo e electrónica, estreada pelo Ensemble I&D. A obra False Entropy​ (2012) para clarinete baixo e electrónica de João F. Ferreira foi gravada no CD Press the Keys de Frederic Cardoso. Actualmente, João F. Ferreira é professor de Análise e Técnicas de Composição no Conservatório de Música do Porto e na Artâmega - Academia das Artes do Marco de Canaveses.
Actualidade
Agenda Catálogo de Partituras MIC.PT Espaço Crítica para a Nova Música PT MIC.PT EN MISOMUSIC.COM MIC.PT Youtube IAMIC Facebook Desactivar Subscrição