Cândido Lima Em Foco no MIC​.​PT em Setembro
Em Setembro a secção Em Foco do MIC.PT dedicamos a Cândido Lima, compositor editado pelo MIC.PT, pianista, professor, filósofo e ensaísta, que em 2019 celebra várias efemérides, nomeadamente: 10 anos depois da estreia da obra multimédia composta para Viana do Castelo, Músicas de Villaiana – coros oceânicos; 40 anos depois da estreia da obra A-MÈR-ES para orquestra e electrónica na Fundação Gulbenkian (por proposta de Iannis Xenakis); 70 anos depois do sucesso no exame da 4.ª classe numa escola em Viana do Castelo (como prémio o pai ofereceu-lhe um passeio no rio Lima); 80 anos sobre o seu nascimento...
Cândido Lima é uma das figuras proeminentes no panorama musical português da actualidade, com um currículo rico que inclui não apenas formação em Filosofia e Estudos Humanísticos, mas também vários graus académicos em Estética e Artes Musicais nomeadamente em Paris, onde estudou com Iannis Xenakis. Sendo um dos primeiros compositores portugueses a introduzir na música a síntese electrónica por computador, o objectivo de Cândido Lima é alcançar uma espécie de “música de fusão” – uma co-existência orgânica de vários sistemas e de várias culturas. Uma das suas obras mais recentes Ode ao Tejo – regresso de um piano de guerra foi estreada na segunda metade de Maio no Festival Música Viva 2019.
Quais são os sons da infância que Cândido Lima incluiu na obra Músicas de Villaiana? Quem e porque desejou morte ao compositor depois da estreia de A-MÈR-ES? Quem lhe invejou a sorte de ter tido esta experiência? E como Cândido Lima exerce a sua liberdade criativa? A estas e outras perguntas encontrarão respostas na secção Em Foco do MIC.PT de Setembro, com a entrevista a Cândido Lima realizada por Pedro Boléo e Jakub Szczypa no passado dia 24 de Maio no O'culto da Ajuda em Lisboa.
actividades – compositores e Compositoras editadas pelo MIC​.​PT

O Eterno Feminino é o título do concerto que terá lugar a 14 de Setembro na Casa da Música no Porto e cujo programa inclui a obra Ricercari (1983-84) para orquestra de Clotilde Rosa, compositora editada pelo MIC.PT. "Esta obra foi muito bem recebida, sendo influ-enciada pela pintura abstracta – linhas e texturas" – diz Clotilde Rosa na Entrevista dada ao MIC.PT em Outubro de 2017. E continua: "Ricercari é uma textura com várias linhas, em que aparecem caminhos que se encontram ou desencontram. É como o título sugere, elas sempre vão-se procurando, mas também estabelecem uma textura. O mesmo acontece na pintura". No programa deste espec-táulo, na interpretação pela Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música sob a direcção de Joana Carneiro e com a violinista Hyeyoon Park, constam ainda obras das com-positoras: Sofia Gubaidulina, Kaija Saariaho e Unsuk Chin.

Virtuosismo no Feminino é o título do concerto que decorrerá a 17 de Setem-bro na Casa da Música no Porto e cujo programa inclui a estreia da obra State of(f) Emergencies (2019) da compositora editada pelo MIC.PT, Ângela da Ponte. "Num momento onde a arte tem cada vez menos apoio financeiro é quando surge com mais força. Haverá sempre um estímulo para que a arte seja praticada em muitos campos. Até já se fala na integração das artes nas empresas de forma a melhorar a qualidade de vida. A meu ver a arte é e será sempre uma necessidade humana" – diz Ângela da Ponte na Entrevista dada ao MIC.PT em Fevereiro de 2014. O programa deste concerto, com a participação do Remix Ensemble Casa da Música, sob a direcção de Sian Edwards, e com a violinista Carolin Widmann, inclui ainda a música de: Kaija Saariaho, Rebecca Saunders e Unsuk Chin.

Em Setembro a vídeo-música Things I Have Seen in My Dreams (2019) de João Pedro Oliveira, será apresentada no contexto de vários eventos dedicados à nova criação sonora e visual: no Festival Atemporánea em Buenos Aires (9-14 de Setembro); no dia 19 no Supernova Digital Animation Festival em Denver (EUA); e no dia 20 no Mise-En-Place (Bushwick, NY, EUA). Este mês, no âmbito da 15.ª edição do Festival Visiones Sonoras em Morélia no México (25-28 de Setembro), decorrerá também a estreia absoluta da obra Kontrol (2019) para performer e electrónica deste compositor editado pelo MIC.PT. Como diz João Pedro Oliveira na Entrevista dada ao MIC.PT em Dezembro de 2017: "Cada vez mais, há uma vocação para integrar a música com as outras artes, e no futuro essa tendência irá tornar-se mais forte. A experiência multissensorial «profe-tizada» por Aldous Huxley tem ganho muito peso e começa a poder ser consumida em casa das pessoas, sem necessidade de acesso a outros espaços. As próximas gerações irão ver uma mudança muito grande nos paradigmas do «porquê», do «como», do «para quem» e do «por quem», da criação artística".

Hiante é um livro-disco de poesia electroacústica editado pela Helvética Grimaces Éditions, com ilustrações, poemas e voz de Sofia A. Carvalho, e ainda com ilustrações e música de João Castro Pinto, compositor editado pelo MIC.PT. O con-certo de lançamento desta nova edição terá lugar no próximo dia 28 de Setembro no O'culto da Ajuda em Lisboa. O evento terá duas partes: a primeira, consistirá numa recriação de segmentos de Hiante (Sofia A. Carvalho – voz; João Castro Pinto – processamento electroacústico); a segunda, basear-se-á na espacialização integral da obra por João Castro Pinto, que a reinterpretará através da Orquestra de Altifalantes da Miso Music Portugal. Este disco surge no contexto do desenvolvimento artístico do duo a partir do work-in-progress intitulado Spectrum Extenso, centrado na obra poética de Teixeira de Pascoaes, que teve a sua primeira apresentação em Genebra, em Novembro de 2018, no âmbito do evento pem#9 poésies en mouvement réflexions (organizado pela associação Makaronic). O disco é uma edição limitada de 50 cópias, impresso em serigrafia, e encontrar-se-á disponível no local do concerto.

Sounds Around Me é o nome do Festival Inter-nacional de Música Acusmática, que decor-rerá entre os dias 24 e 29 de Setembro, e que inclui a participação de Jaime Reis. Neste sentido, este compo-sitor editado pelo MIC.PT realizará uma masterclass – Mixed Media Electroacoustic Music – e uma apresentação intitulada: Mixed Music in my Musical Practice: Dialogues, "Mikrophonie" and "Sound Beams". No contexto do mesmo evento, organizado pelo Instituto Ucraniâno em parceria com o Acousmatic Project, será também apresentada a obra electroacústica de Jaime ReisFluxus, pas trop haut dans le ciel (2017). "O que me fascina não é a ideia de saber que posso fazer tudo, mas antes a ideia de saber que ainda não sei o que poderei vir a fazer. O meu trabalho com os meios electrónicos favoreceu esta ideia. Tenho tido contacto com tecnologias relativamente recentes que me permitiram experienciar a música de formas que não julgava possíveis" – diz Jaime Reis na Entrevista Dada ao MIC.PT em Outubro de 2016.

Sou já do que fui (2019) para piano a 4 mãos é uma peça de Paulo Bastos que faz parte do recital Transmusica pelo Duo Jost Costa (Yseult Jost & Domingos Costa), que terá lugar a 20 de Setembro na Robert Bosch Sall em Stuttgart na Alemanha. Outra peça deste compositor editado pelo MIC.PT – Cinco canções de Miguel Torga (2016) para orquestra de guitarras e voz – será interpretada em concerto pela Camerata de Violões Guri Santa Marcelina sob a direcção de Thales Vieira Maestre, a 29 de Setembro na Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes em São Paulo no Brasil. "Sob a influência de músicas que estudo, a minha música tem vindo a traçar caminhos que me estão a levar para campos que não sei ainda definir. Tenho adoptado formas mais ex-tensas, procurando uma sonoridade de contornos urbanos, ligada a um imaginário rock subjacente, à questão da ve-locidade das coisas e da vida, ao sentido repetitivo e uni-direcional do mundo em que vivemos" – diz Paulo Bastos na Entrevista Dada ao MIC.PT em Junho de 2019.

Hypernormalization (2018) para voz, percussão e electrónica é a obra de Igor C. Silva – compositor editado pelo MIC.PT – que faz parte do projecto discográfico Sticklip da cantora e compositora holandesa Brechtje van Dijk a.k.a. Bec Plexus, que será apresentado em concerto durante a Gaudeamus Muziekweek – Gaudeamus Saturday Night 2019, no dia 7 de Setembro no TivoliVredenburg em Utrecht nos Países Baixos. No dia anterior, a cantora e a pianista Saskia Lankhoorn farão uma apresentação sobre a música actual que as inspira (inclusive sobre a peça de Igor C. Silva). Sticklip consiste em canções de nove compositores e compositoras – Molly Joyce, Richard Ayres, Pascal Le Boeuf, David T. Little, Amy Beth Kirsten, Igor C. Silva, Sanne Huijbregts, Arone Dyer e Bec Plexus; peças estas inspiradas no tema: Algo que não te atreves a dizer em voz alta. O CD Sticklip, cuja gravação foi realizada com a contribuição de Igor C. Silva, e no qual participa também o percussionista português João Miguel Braga Simões, será lançado em Março de 2020 pela editora nova-iorquina New Amsterdam Records.

Folias e Polifonias (2019) é o título da nova obra de Fernando C. Lapa, que será estreada a 8 de Se-tembro na Casa da Música. O programa deste concerto pela Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins com Hélder Magalhães (direcção) – e com a participação de Horácio Ferreira (clarinete), Grupo Coral dos Professores do Porto, Coro da Casa do Pessoal da RTP Os Afónicos, Orfeão de Rio Tinto, Orfeão Portuscale BPI, Coro Ars Vocalis, Coral São Francisco, Coro Sol Maior – inclui também a estreia das Variações sobre o Carnaval de Veneza (2019) para clarinete e orquestra de plectro de Luís Carvalho. Como diz Fernando C. Lapa – compositor editado pelo MIC.PT – na Entrevista de Abril de 2017: "Preocupa-me em que a minha música possa transportar consigo algum potencial de comunicação, uma carga afectiva. Sempre me incomodou a rejeição que muita música do nosso tempo continua a provocar em grandes camadas do público, com uma dose de injustiça. Assumo a minha responsabilidade na tentativa de ajudar a mudar este panorama e fazer alguma pedagogia".
Vítor Rua e Joana Gama

Home Sweet Sound (2019) é um novo teatro musical, para uma performer pianista, electrónica em tempo real, objectos do dia-a-dia e suporte digital, do compositor editado pelo MIC.PT Vítor Rua, e pela pianista Joana Gama, cuja estreia absoluta decorrerá a 28 de Setembro no contexto do Circular 2019 – Festival de Artes Performativas em Vila do Conde. "Home Sweet Sound é um fluxo de gestos criativos timbrados pelo humor e lirismo: incidentalmente, dentro da noção de música / performance art, e pela qualidade inexcedível da Joana Gama, para esta exibição, a representação torna-se opípara, rica, irradiando vida" – revela Vítor Rua, um dos criadores deste teatro musical.
Novidades MIC​.​PT
World New Music Days: ISCM 2020

No âmbito do Call for Scores / Projects para o World New Music Days 2020, a Miso Music Portugal / MIC.PT convidou seis compositores / compositoras portuguesas da actualidade a incluírem as suas obras na Candidatura Oficial da Secção Portuguesa da ISCM, para este Festival dedicado à música do nosso tempo; são eles / elas: Diogo Alvim e Virgílio Melo na Categoria 1 (Piano Plus), Paulo Bastos na Categoria 3 (Percussion Plus), Sara Carvalho na Categoria 5 (Piano Trio), Christopher Bochmann na Categoria 9 (Youth Orchestra) e Daniel Davis na Categoria 11 (Choir). As obras submetidas pelas Secções e pelos Membros da ISCM do mundo inteiro serão seleccionadas pelo júri internacional para integrarem a programação do festival World New Music Days 2020, que irá decorrer entre os dias 21 e 30 de Abril do próximo ano, em Auckland e Christchurch na Nova Zelândia.

No passado mês de Agosto João Quinteiro juntou-se ao grupo de Compositores e Compositoras Editadas pelo MIC.PT, tendo presentemente uma obra no Catálogo de Partituras Editadas pelo MIC.PTMadrugada I (2016) para orquestra de sopros e percussão. Adicionalmente, mais quatro partituras suas estão em preparação para a edição pelo MIC.PT nos próximos meses. Nascido em 1984, João Quinteiro é compositor e investigador integrado do CESEM (FCSH-UNL) onde, em colaboração com a Kunstuniversität em Graz e a Fondazione Archivio Luigi Nono em Veneza, realiza o Doutoramento em Estudos Artísticos – Arte e Mediações, sob a orientação de Paula Gomes Ribeiro, Paulo Assis e Beat Furrer, com o projecto: Nono, Lachenmann, Mark André, a performance do corpo como mecanismo arquétipo de insurreição: genealogia da ópera depois de Darmstadt. Este trabalho está integrado na criação da ópera Regresso. João Quinteiro faz parte da di-recção da APC – Associação Portuguesa de Compositores.

No passado mês de Agosto Diogo Alvim juntou-se ao grupo de Compositores e Compositoras Editadas pelo MIC.PT, tendo presentemente uma obra no Catálogo de Partituras Editadas pelo MIC.PTPeça com vista (2018) para piano solo (partitura gráfica). Adicionalemnte, mais cinco partituras suas estão em preparação para a edição pelo MIC.PT nos próximos meses. Nascido em 1979, Diogo Alvim é arquitecto, compositor de música instrumental, electroacústica, para teatro e para dança, assim como intérprete de música por comutador em tempo real e autor de projectos na área de arte sonora. Tem desenvolvido colaborações com artistas plásticos e de som, coreógrafos e encenadores, entre os quais Ricardo Jacinto, Inês Botelho, Matilde Meireles e Tânia Carvalho. A sua inves-tigação no âmbito do Doutoramento realizado no Sonic Arts Research Centre em Belfast, foi centrada nas relações entre a música e a arquitectura. Presentemente Diogo Alvim é investigador integrado do CESEM (FCSH-UNL).
II Concurso de Composição Coral Manuel Emílio Porto

Os vencedores da 2.ª edição do Concurso Nacional de Composição Coral Manuel Emílio Porto, organizado pela Câmara Municipal das Lajes do Pico em parceira com o Centro de Investigação e Informação da Música Portuguesa – MIC.PT e com a Associação Portuguesa de Educação Musical – APEM, foram revelados pelo presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico no passado mês de Julho. De acordo com a decisão do júri constituído por Christopher Bochmann, Jorge Matta e Marco Torre, apuraram-se como vencedoras, na Categoria Vozes Brancas a obra Sentados num jardim a comer um pudim (2019) do compositor Eduardo Serra, e na Categoria de Coro Misto a obra Eu Sou A Tela do compositor Miguel Jesus. De acordo com o regulamento do concurso estas duas obras fazem agora parte do Catálogo de Partituras Editadas pelo MIC.PT.
 
MÚSICA HOJE NA ANTENA 2
6 / 09, à 1h00 da madrugada
Na 1.ª Pessoa: Diogo Alvim

Mais um programa do ciclo Na 1.ª Pessoa, com entrevistas a compositores e compositoras portuguesas da actualidade, revelando vários aspectos do seu universo criativo, com tempo para escuta de música dos próprios criadores. Neste programa transmitimos uma entrevista com Diogo Alvim, compositor nascido em 1979. Diogo Alvim compõe música instrumental e electro-acústica, por vezes usando electrónica ao vivo. É autor (frequentemente em colaboração com outros artistas) de projectos de arte sonora e também criador de música para a dança e para o teatro e projectos que ligam a música a imagens em movimento. Interessa-se particularmente pelas relações entre a música e a arquitectura, tendo desenvolvido também investigações científicas nesta área.
20 / 09, à 1h00 da madrugada
Na 1.ª Pessoa: Daniel Moreira

Música Hoje apresenta mais um programa do ciclo 1.ª Pessoa, com conversas com compositoras e compositores portugueses da ac-tualidade, desvendando o itinerário e as ideias de criadores musicais em actividade no nosso país. Neste Música Hoje entrevistamos Daniel Moreira. A actividade de Daniel Moreira enquanto compositor abraça múltiplos géneros e formatos, da música orquestral à de câmara, passando pela música vocal e para ensemble. Em 2015, esse âmbito alargou-se à música cénica, com a composição da primeira ópera; e tem-se interessado também muito pela música para cinema. É professor de composição, análise e estética musical na ESMAE, e investigador. Colabora frequentemente com a Casa da Música, desde 2009, escrevendo notas de programa, apresentando palestras pré-concerto e concertos comentados, e orientando cursos de curta duração para públicos não-especializados.
Novas Partituras no MIC​.​PT
A edição de partituras pelo MIC.PT tem como alvo a distribuição de par-tituras de obras de compositores portugueses, fomentando a sua es-colha por parte de músicos e o seu estudo no meio académico.

Amílcar Vasques-Dias (AVDias0014)
Marwan (2018) · piano
Daniel Davis (DDav0004)
Colours (here in) (2018) · coro misto
Diogo Alvim (DAlv0001)
Peça com vista (2018) · piano
Eduardo Serra (ESer0001)
Sentados num jardim a comer um pudim (2019) · coro de vozes brancas
João Quinteiro (JQui0001)
Madrugada I (2016) · orquestra de sopros e percussão
Miguel Jesus (MJes0001)
Eu Sou a Tela (2019) · coro misto
novos CD no MIC​.​PT
Filipe Pires · Chamber Music

Grupo de Música Contemporânea de Lisboa
Obras de Filipe Pires: Metronomie (1966) · Diálogos (1975) · Monólogos (1983) · Octólogos (2001) · Prólogos (2004) · Elegia a Madrid (2004)

Edição: la mà de guido
Música Portuguesa
para Quarteto de Cordas

Quarteto de Cordas de Matosinhos

Obras de: Eurico Carrapatoso (In illo tempore Fernando C. Lapa (Da Luz Nítida da Manhã) · Vasco Mendonça (Caged Symphonies)

Edição: Fermata Editora / Câmara Municipal de Matosinhos
estreias recentes
Blackout Phase
4/ 07, Lux-Lucis, Teatro Nacional São João, Porto
Sara Ross
Colheitas
12 / 07, Cistermúsica 2019, Mosteiro de Alcobaça
Ensemble CriaSons
Luís Salgueiro
L’envie du rire
13 / 07, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Lara Martins · soprano; Orquestra Gulbenkian
Pedro Neves · maestro
Carlos Lopes
Cinco Variações do Desassossego
13 / 07, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Orquestra Gulbenkian; Tiago Matos · barítono
Pedro Neves · maestro
Tiago Cabrita
Branco e Negro
13 / 07, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Cantor / Cantora · Orquestra Gulbenkian
Pedro Neves · maestro
Fátima Fonte
Breve Desassossego
13 / 07, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Orquestra Gulbenkian; Pedro Neves · maestro
Lara Martins · soprano; Tiago Matos · barítono
O único poeta da natureza
19 / 07, Festival ZêzereArts 2019, Tomar
Coro do Festival ZêzereArts; Cuore (Irlanda)
Voz Nua (Aveiro); Ensemble Vocal ZêzereArts
Entre Silêncios – Concerto de Clarinete
19 / 07, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Orquestra Gulbenkian; Nuno Coelho · maestro
Horácio Ferreira · clarinete
Micro Images para viola e piano
26 / 07, Synthetis 2019, Radziejowice, Polónia
Aleksandra Demowska-Madejska · viola; Andrzej Karałow · piano
Luís Soldado
É Possível Resistir
30 e 31 / 08, Festival Novas Invasões 2019, Torres Vedras
Linda Valadas · encenação; Rui Pinheiro · direcção musical; Inês Lopes, Susana Teixeira, Rodrigo Carreto, José Fonseca, Tiago Santos · elenco; Grupo de Música Contemporânea de Lisboa; ATV – Académico de Torres Vedras (Teatro); Escola de Música – Luís António Maldonado Rodrigues; Banda da Juventude Musical Ponterrolense · colaboração; AREPO | Associação de Ópera e Artes Contemporâneas · produção
Geraldo e Samira – uma Ópera para Évora
31 / 08 e 1 / 07, Artes à Rua, Jardim da Palmeira, Évora
F. Pedro Oliveira · encenação; Nélia Pinheiro · movimento; Brian MacKay · maestro; Marco Alves dos Santos · Geraldo; Natasa Sibalic · Samira; Miguel Maduro Dias · Alcaide; Luís Rendas Pereira · Omar Youssef, lugar tenente do Alcaide; Juliana Mauger · Yasmina, criada de Samira; Manuel Gamito · Rodrigo  Orquestra de 20 Elementos · Coro Eborae Mvsica · Instrumentistas, Bailarinos e Cantores Árabes
Pedro F. Finisterra
Tradukoj
31 / 08, Influx Summertime Festival, Bruxelas, Bélgica
Ana Cláudia Assis · piano
Sara Pinheiro
Untitled
1 / 09, Influx Summertime Festival, Bruxelas, Bélgica
música acusmática
Actualidade
Vencedores – Prémio de Composição SPA / Antena 2 · 2019

O júri da 8.ª edição do Prémio de Composição SPA / Antena 2 – constituído pelo maestro José Eduardo Gomes (presidente do júri), pelo maestro e compositor Nuno Côrte-Real e ainda pelo compositor Daniel Moreira – decidiu por unanimidade atribuir o 1.º Prémio à obra Manifesto do compositor Francisco Fontes (n. 1993 em Braga), o 2.º Prémio ao compositor Rodrigo Cardoso (n. 1997 em Cinfães) pela obra Beyond the Surface. O júri decidiu atribuir igualmente uma Menção Honrosa à obra Dimezzato do compositor Rodrigo Bacelar (n. 1995 no Porto). A obra vencedora do Prémio de Composição SPA / Antena 2 será apresentada durante o Concerto de Gala do 9.º Festival Jovens Músicos (Prémio Jovens Músicos 2019 – 33.ª Edição), que decorrerá nos dias 3-5 de Outubro na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa.
Agenda Catálogo de Partituras MIC.PT Espaço Crítica para a Nova Música MIC.PT EN MISOMUSIC.COM MIC.PT Twitter IAMIC Facebook