Actividade · Compositoras e Compositores Editados pelo MIC.PT
???
Diogo Alvim · © Susana Pomba

Os Passos em Volta – Trafaria é um percurso performativo que nasce da concepção da investigadora, arquitecta e artista interdisciplinar Joana Braga, e do compositor Diogo Alvim (também responsável pela criação sonora de alguns momentos pontuais do percurso). Este percurso que acontecerá a 25 e 26 de Junho integra o projecto Os Passos em Volta, evocando Herberto Hélder, com direcção artística de Joana Braga, que procura alargar as qualidades imaginativas dos lugares e gerar um olhar crítico da vida contemporânea, focado no modo como esta se traduz na relação com os ambientes em que vivemos. Os Passos em Volta – Trafaria será apresentado no âmbito dos Territórios Nómadas, um ciclo de caminhadas desenhadas por artistas para abordar a Trafaria como lugar que incorpora histórias e memórias e como um espaço político e social, integrado no projecto T-Factor. Adicionalmente, a 29 de Abril (Dia Mundial da Dança) decorreu a estreia da peça Sucessão Inevitável de Acontecimentos, pela Companhia Nacional de Bailado, com coreografia de Tânia Carvalho e música de Diogo Alvim (compositor editado pelo MIC.PT), cuja filmagem por Márcio Simões para a RTP (Danças na Cidade) está disponível através da plataforma RTP – Palco.

No dia 25 de Junho no Cineteatro Municipal de Serpa realiza-se o concerto de estreia absoluta da obra Cantares do Alentejo – Prelúdio e três suites alentejanas (2022) da autoria de Fernando C. Lapa, compositor editado pelo MIC.PT. Este concerto, cuja interpretação será realizada pelo Bracara Augusta Guitar Trio dedicatário da obra (com Artur Caldeira, Daniel Paredes e Artur Gil Godinho), está inserido no projecto Cante Alentejano com Erudição promovido pela Câmara Municipal de Serpa/ Museu do Cante. Organizado por Guit'Ars e com a direcção artística de Litó Godinho, Cante Alentejano com Erudição tem como objectivo a criação e a edição de nova música para trio de guitarras baseada no cruzamento das raízes da música popular alentejana (Cante Alentejano) com a música erudita contemporânea. Adicionalmente, no próximo dia 12 de Junho no Salão D’ Ouro do Pavilhão Multiusos de Gondomar irá decorrer o lançamento do CD Canções do outro lado da rua da Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins sob a direcção de Hélder Magalhães. Esta nova edição discográfica reúne várias obras de Fernando C. Lapa compostas para esta formação musical: Folias e polifonias (2019), Brisas e neblinas (2017) e Canções do outro lado da rua (2017).
iÂngela da Ponte · © Alípio Padilha
Ângela da Ponte · © Alípio Padilha

A peça Paradox (encomenda do Festival Harmos, 2017) para quarteto de cordas de Ângela da Ponte (compositora editada pelo MIC.PT) será interpretada pelos músicos do Ensemble MPMP no próximo dia 22 de Junho na Biblioteca de Marvila, no contexto do concerto de conclusão dos Clubes de Escuta. A decorrer desde Março, esta iniciativa do MPMP Património Musical Vivo é constituída por várias sessões para jovens e adultos, que visam aproximar a escuta da imaginação e reflexão, juntando novas músicas e novos ouvintes numa reunião informal para ouvir e falar sobre música.
Jaime Reis · © Sofia Nunes
Rui Penha · © Bruno Nacarato

A nova obra de Rui Penha, Uma peça apropriada (2022) para flauta, clarinete, percussão, piano, violino, viola, violoncelo e electrónica, será estreada pelo Sond'Ar-te Electric Ensemble sob a direcção do maestro Guillaume Bourgogne no dia 18 de Junho no O'culto da Ajuda em Lisboa (ciclo Formações Extraordinárias). Outra peça deste compositor editado pelo MIC.PT, Três quadros sobre o fado (2013), está incluída no programa do recital do Duo Sond'Ar-teSílvia Cancela (flauta) e Elsa Silva (piano) – que terá lugar no dia 4 de Junho no Teatro da Rainha em Caldas da Rainha.
Hugo Vasco Reis · © Johannes Lins
Hugo Vasco Reis · © Johannes Lins

Durante o mês de Junho a música de Hugo Vasco Reis (compositor editado pelo MIC.PT) será apresentada na Suíça e República Checa. No dia 16 de Junho no Toni-Areal em Zurique (Suíça) será realizado o concerto A Portrait of Hugo Vasco Reis, cujo programa incluirá várias obras do compositor, com música acústica, eletroacústica e vídeo, interpretadas pelos estudantes da Zürcher Hochschule der Künste. E no dia 29 a flautista Monika Streitová irá interpretar a peça de Hugo Vasco Reis Metamorphosis and Resonances for Flute Solo (2015), no âmbito do Festival Forfest em Kroměříž na República Checa. Como disse Hugo Vasco Reis na Entrevista do MIC.PT de Outubro de 2019: «Interessa-me particularmente a relação: som, introspecção, percepção. Esta relação está em constante variação, e devo estar atento ao seu processo evolutivo, entender o Eu e o fenómeno acústico. Isso ajuda-me a situar, a filtrar e a compor.»
Jaime Reis · © Sofia Nunes
Jaime Reis · © Sofia Nunes

A obra Sangue Inverso (IV): Quartzo (2015) para flauta, clarinete, piano e violino de Jaime Reis (compositor editado pelo MIC.PT) será interpretada pelo Ensemble DME no próximo dia 30 de Junho no contexto do espectáculo que faz parte do KlexosLab – Festival Internacional de Interpretación y Creación Musical em Plasencia (Espanha). O programa deste concerto incluirá também a música de Clotilde Rosa (compositora editada pelo MIC.PT), Hugo Vasco Reis e João Pedro Oliveira (compositores editados pelo MIC.PT); e ainda de Emmanuel Nunes e João Moreira (estreia absoluta). A decorrer entre os dias 27 de Junho e 2 de Julho, o KlexosLab é um festival de música contemporânea e um curso de interpretação musical dirigido a compositores e saxofonistas, cujo programa incluirá aulas, conferências, oficinas de música electrónica, improvisação e multimédia, exposições de instrumentos, assim como mesas redondas e concertos.

Cabrália 16º Sul 39º Oeste é um espectáculo com a música e co-autoria de Helder Filipe Gonçalves (compositor editado pelo MIC.PT), que será apresentado no contexto do Festival Cultural Cultura em Rede’22 nos dias 18 e 24 de Junho, e a 2, 8 e 9 de Julho, em Fundão, Covilhã, Belmonte, Guarda e Sabugal. Centrado na figura de Pedro Álvares Cabral, o espectáculo é constituído por 14 quadros que criam uma narrativa que salienta momentos históricos, populares e de forte emotividade. A música de Helder Filipe Gonçalves não só evoca as sonoridades da época, mas também traz actualidade às sonoridades apresentadas. O espectáculo conta com a participação dos alunos da Escola de Música do Centro de Cultura Pedro Álvares Cabral, do grupo Aquilo Teatro, do Grupo de Bombos do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Souto da Casa e do Projecto Jump.

A estreia da nova obra para crianças e jovens, Todos os gatos têm sete vidas (2022) de Ricardo Matosinhos (compositor editado pelo MIC.PT), irá decorrer no próximo dia 7 de Junho no Coliseu Porto Ageas, na interpretação da Orquestra Sinfónica da AMCC – Academia de Música de Costa Cabral, dos Coros e Teatro Musical da AMCC e sob a direcção do maestro Hélder Tavares. Todos os gatos têm sete vidas (op. 90) é um musical infantil baseado no conto homónimo também da autoria de Ricardo Matosinhos. O programa deste concerto incluirá ainda a estreia do Concerto Duplo (homenagem a Antonio Vivaldi) de Anthony Plog (na interpretação dos trompetistas Telmo Barbosa e Sérgio Pereira) e a Suite “O Pássaro de Fogo” de Igor Stravinsky (arr. Randy Earls e Frederick Fennell) na interpretação da Orquestra de Sopros da Academia de Música de Costa Cabral.

Ludi Aeterni (2022) para piano, flauta, cenário (baloiço), performance e vídeo, utilizando «disguised quotations as childhood memories», é a nova obra de Patrícia Sucena de Almeida cuja segunda apresentação pelo Duo Sond'Ar-teSílvia Cancela (flauta) e Elsa Silva (piano), terá lugar a 4 de Junho no Teatro da Rainha (Caldas da Rainha). «Para além de uma relação com as memórias das brincadeiras/ jogos infantis (Ludi) exploro nesta obra a ideia de as guardar eternamente (Aeterni), com retornos saudosos que nos conduzem ao imaginário infantil das experiências vivenciadas e às memórias de um passado que se re-vive quer participando e retomando fisicamente ou unicamente sendo um espectador» — diz esta compositora editada pelo MIC.PT. Adicionalmente, o projecto intitulado Illusionis, co-criado por Patrícia Sucena de Almeida (também fotógrafa e artista multidisciplinar) e pela escritora Ana Paula Inácio, está integrado na exposição Caiu a Noite – Pescada N.º 5 aberta até 26 de Junho no Museu Municipal de Coimbra e inserida na Programação Convergente do Anozero 21-22 Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra. O projecto Illusionis (fotografia/ texto) foca-se na exploração do limite entre a realidade e a ilusão.
Paulo Bastos
Miguel Azguime · Adam Walanus

Language Building (2021-2022) para 12 vozes é a nova obra de Miguel Azguime (compositor editado pelo MIC.PT), cuja estreia absoluta irá decorrer no final do mês de Junho durante três concertos na interpretação do grupo vocal Cantando Admont, sob a direcção de Cordula Bürgi; estes espectáculos terão lugar nos próximos dias 27 e 28 na Áustria em Viena e Graz, e no dia 30 no Centro Cultural de Belém em Lisboa no contexto do ciclo Formações Extraordinárias. A obra Language Building, uma encomenda da Miso Music Portugal com o apoio da Ernst von Siemens Musikstiftung, é construída sobre frases de significados sobrepostos e «acordes» de significados onde se entrelaçam as características espectrais de várias línguas com o material harmónico escolhido; originando «todos os possíveis» para os recursos de produção e expressão vocal. O programa destes concertos incluirá ainda a obra Cinq Rechant (1948) de Olivier Messiaen e duas peças de Beat Furrer: Herbst (2015) e A sei voci (2017). Adicionalmente, a obra de Miguel Azguime Par ce chemin de rien (2020) está incluída no programa do recital do Duo Sond'Ar-teSílvia Cancela (flauta) e Elsa Silva (piano) – que terá lugar no dia 4 de Junho no Teatro da Rainha em Caldas da Rainha.
1.º Encontro em Música, Tecnologia e Investigação

Organizado pelo Concelho Científico do Centro de Investigação e Informação da Música Portuguesa (MIC.PT) e com a curadoria de Isabel Soveral (compositora editada pelo MIC.PT), o 1.º Encontro em Música, Tecnologia e Investigação irá decorrer no próximo dia 24 de Junho no O'culto da Ajuda em Lisboa. Este evento procura contribuir para o progresso e desenvolvimento das áreas disciplinares da criação, interpretação, teoria e tecnologia da música, dando prioridade a temáticas ligadas à criação contemporânea e tecnologia musical – análise e reflexão teórica sobre a criação e a interpretação com meios electrónicos; apresentando-se como um fórum de discussão, incentivando a pesquisa musical sobre aspectos do pensamento estético e técnico no contexto da criação musical/ interpretação e a tecnologia. Neste sentido, aceitam-se trabalhos nas seguintes domínios: 1) criação musical e a formação técnica de estúdio; 2) notação musical de obras electroacústicas; 3) escrita musical e a criação em estúdio; 4) desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas; 5) desenvolvimento de novas ferramentas teóricas na área da análise da Música Electroacústica; 6) interacção entre instrumentos acústicos e instrumentos electrónicos; 7) configuração espacial como parâmetro relevante na estrutura da narrativa musical da música electrónica. É objectivo desta iniciativa contribuir para aumentar a literacia dos estudantes dos diversos ciclos de formação na área da criação musical, focando essencialmente a criação musical com meios electrónicos. Reforçaremos o carácter imprescindível da reflexão estética para uma correcta compreensão das grandes temáticas da criação contemporânea, com ou sem meios electrónicos, a aproximação crítica entre o potencial das novas tecnologias e o pensamento criativo, através da análise de obras e textos relevantes, e a reflexão teórica sobre as grandes referências das primeiras décadas da Música Concreta e Música Electrónica.
De inscrição gratuita, os interessados deverão preencher o Formulário de Inscrição e enviá-lo, até ao dia 10 de Junho, para: oculto[at]misomusic.com.
ESML · Semana de Composição 2022

A edição de 2022 da Semana de Composição da ESML, que visa dar oportunidade aos alunos e às alunas de Composição apresentarem publicamente o seu trabalho, irá decorrer na Escola Superior de Música de Lisboa entre os dias 6 e 11 de Junho. O programa da Semana será constituído por workshops (com o compositor Marco Bidin e com a pianista Małgorzata Walentynowicz), conferências-encontros (com os compositores Cândido Lima e Carlos Marecos) e concertos no âmbito dos quais serão interpretadas peças de vários compositores editados pelo MIC.PT, nomeadamente: Ângela Lopes, Cândido Lima, Carlos Marecos, Jaime Reis e João Pedro Oliveira. Entre as iniciativas da Semana de Composição 2022 destacam se ainda: o concerto pelo Laboratório de Música Mista José Luís Ferreira (dia 7), o Concerto de Homenagem a José Lopes e Silva (1937-2019) no dia 8, e o concerto pelo Cluster Lab da ESML no final da Semana de Composição (dia 11).
Escola Superior de Música de Lisboa
Sond'Ar-te · © Perseu Mandillo
Sond'Ar-te Electric Ensemble · Formações Extraordinárias

No dia 18 de Junho no O'culto da Ajuda em Lisboa, no contexto do ciclo Formações Extraordinárias organizado pela Miso Music Portugal, o Sond'Ar-te Electric Ensemble sob a direcção de Guillaume Bourgogne, irá apresentar um programa que inclui obras dos três compositores editados pelo MIC.PT: a estreia absoluta de Uma peça apropriada (2022) de Rui Penha, a estreia absoluta de Propagation (2022) de Carlos Caires, I'll know my song well (2021) de Bruno Gabirro; e ainda Desdobragem (Não é fácil falar das coisas que nos matam) (2021) de Pedro Junqueira Maia. Incluído na programação das Festas de Lisboa 2022 (Câmara Municipal de Lisboa/ EGEAC), o ciclo Formações Extraordinárias propõe aos ouvintes ir à descoberta de mundos sonoros invulgares, projectos extraordinários e singulares criados entre compositores e intérpretes, nacionais e estrangeiros.
NOVIDADES MIC.PT

A partir de agora está disponível no Espaço Crítica para a Nova Música o texto da autoria de Pedro BoléoIsabel Soveral: Um retrato com amigos –, dedicado ao concerto, Retrato · Isabel Soveral [e Convidado · António Chagas Rosa], que contou com a participação dos músicos do Sond'Ar-te Electric Ensemble sob a direcção de Pedro Carneiro, e que decorreu no passado dia 23 de Maio no O'culto da Ajuda em Lisboa.
Actualidade
Maratona Ópera XXI
Sond'Ar-te · © Perseu Mandillo
12.º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO DO Sond’Ar-te Electric Ensemble
NOVA MÚSICA DE CÂMARA COM ELECTRÓNICA

A fim de incentivar a disseminação de novas obras musicais o Sond’Ar-te Electric Ensemble organiza o 12.º Concurso Internacional de Composição – Nova Música de Câmara com Electrónica. Esta iniciativa dirige-se a compositores e compositoras de todas as nacionalidades e idades, sendo que cada um deles pode candidatar-se com apenas uma obra composta em ou depois de 2017, com a duração entre 7 e 15 minutos, não editada comercialmente e não premiada em nenhum outro concurso nacional ou internacional. Os vencedores dos Concursos Sond’Ar-te passados não podem participar nesta edição. O júri do 12.º Concurso do Sond’Ar-te Electric Ensemble é constituído por: Agata Zubel, Jêrome Combier, Pedro Neves e Miguel Azguime. As inscrições estão abertas até ao dia 31 de Outubro de 2022.
partituras
Orquestra de Altifalantes · © MMP
23.º Concurso Internacional de Composição Electroacústica Música Viva 2022

A fim de incentivar a criação e a difusão de novas obras electroacústicas, a Miso Music Portugal promove o 23.º Concurso Internacional de Composição Electroacústica Música Viva 2022. Esta iniciativa é dirigida a compositores e compositoras de todas as nacionalidades e idades, sendo que cada um(a) deles/ delas pode submeter apenas uma obra – não editada comercialmente e não premiada em nenhum outro concurso nacional ou internacional. A data limite para apresentação das obras a concurso é 31 de Agosto de 2022, e o premiado/ a premiada será anunciado/a no decorrer do Festival Música Viva 2022, que terá lugar entre 18 e 27 de Novembro, no O’culto da Ajuda em Lisboa. O Júri internacional do Concurso Música Viva 2022 é constituído pelos compositores: Jonty Harrison (Reino Unido) · Kees Tazelaar (Países Baixos) · Miguel Azguime (Portugal).
 
RIZOMA · Apresentação
logo · riZoma
logo · riZoma
riZoma · Plataforma de Intervenção e Investigação para a Criação Musical

riZoma é uma rede formada por um conjunto alargado de entidades portuguesas activas ligadas à criação, à educação, à interpretação e à investigação, com larga experiência no contexto da música erudita contemporânea. A Plataforma riZoma foi criada para estabelecer o diálogo e a articulação entre as entidades que a constituem e para falar a uma só voz junto do público e das tutelas, dando protagonismo ao esforço perpetrado por muitos e criando uma força nova que assenta no valor inestimável que a música erudita contemporânea criada em Portugal tem para a identidade cultural do nosso país.
RIZOMA · Calendário
logo · riZoma
logo · riZoma
O Calendário on-line da riZoma constitui uma fonte indispensável de difusão e de informação do sector da música erudita contemporânea em Portugal, reunindo e revelando todas as actividades organizadas e promovidas por cada uma das entidades da riZoma, afirmando e evidenciando a riqueza deste setor no nosso país.
MÚSICA DE INVENÇÃO E PESQUISA
torre, rádios
imagem ilustrativa
· 10/ 06 · 1h00 · Antena 2 ·
Na 1.ª Pessoa, Sofia Sousa Rocha

Um programa do ciclo Na 1.ª Pessoa, com entrevistas a compositores portugueses da actualidade, revelando vários aspectos do seu universo criativo, com tempo para a escuta de música dos próprios criadores. Neste programa transmitimos uma entrevista com Sofia Sousa Rocha, compositora nascida em 1986. Interessou-se pela composição ainda no ensino secundário, seguindo depois estudos na Escola Superior de Música de Lisboa. Compôs várias obras de música de câmara, corais e orquestrais, por vezes com a presença da electrónica. Nesta entrevista conduzida por Pedro Boléo, a compositora fala do seu interesse pelo teatro musical, no momento em que se aproxima a estreia de uma nova ópera sua, Lugar Comum.
CD
imagem ilustrativa
· 24/ 06 · 1h00 · Antena 2 ·
Na 1.ª Pessoa, Bruno Gabirro

Música de Invenção e Pesquisa transmite na Antena 2 mais uma entrevista do ciclo Na 1.ª Pessoa. Uma forma de conhecer melhor o percurso, as ideias e a música dos compositores activos em Portugal. Nesta ocasião, Pedro Boléo estará à conversa com Bruno Gabirro sobre as suas criações actuais, incluindo os trabalhos em torno do adufe na sua relação com a electrónica, um projecto desenvolvido com Rui Silva. A música de Bruno Gabirro engloba composições para as mais variadas formações instrumentais, desde peças a solo até música orquestral. Bruno Gabirro valoriza sobretudo a ideia do discurso como «a razão activa e a energia vital que tudo anima», dando também atenção particular a recursos como o silêncio e o processamento electrónico do som em tempo real.
Novas Partituras no MIC​.​PT
andorinhas
imagem ilustrativa
A edição de partituras pelo MIC.PT tem como alvo a divulgação de partituras de obras de compositores residentes em Portugal, fomentando a sua escolha por parte de músicos e o seu estudo no meio académico.
José Carlos Sousa (JCS0004)
Reflexo das Sombras (2018) · flauta e guitarra
Vítor Rua (VR0078)
Descartes n'a jamais vu un singe (2014) · saxofone soprano e orquestra de câmara
novos CD no MIC​.​PT
Álvaro Salazar
Fugit Irreparabile Tempus 2

Obras de Álvaro Salazar: Nocturno en Lizara (2009), Drei Kurze Plagiaten für Gerhard S. (1999, rev. 2018), Ensaio para uma Cadência (2003), Segundo Ensaio para uma Cadência (2005), Décima Quinta Anotação (2009).
Luís Tinoco
Alepo e Outros Silêncios

Obras de Luís Tinoco: Alepo (2019), O silêncio e as pedras (2008), Spiralling (2020), Dos ramos à raíz (2020), Prolonging (2022), Lugares esquecidos (1998).
estreias recentes
Cantares do Minho – quatro suites para trio
de guitarras
>> ver obra
14 / 05, Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Braga
Trio de Guitarras Bracara Augusta
Francisco Ribeiro
Tertúlia em Silêncio>> ver obra
Episódio de Intervalo III>> ver obra
Tiago Lestre
20-29 / 05, digressão: Costa Rica – Colômbia
Performa Ensemble: Jorge Salgado Correira (flauta), Henrique Portovedo (saxofone), Helena Marinho (piano)
et cætera>> ver obra
21 / 05, Sociedade Filarmónica Democrática Timbre Seixalense
Ensemble MPMP (quinteto de sopros)
Electrhorn>> ver obra
Mariana Vieira
Coro dos Pequenos Cidadãos>> ver obra
21 / 05, Aveiro_Síntese 2022, Teatro Aveirense
Rafael Neves (trompa); Coro dos Alunos da Escola Artística do Conservatório de Música Gulbenkian de Aveiro, direcção: Ângela Alves, João Carlos Soares; Mariana Vieira (electrónica)
Solange Azevedo
obsessed clouds II>> ver obra
22 / 05, Aveiro_Síntese 2022, Teatro Aveirense
Jonathan Silva (vibrafone); Nádia Carvalho (electrónica)
Tiago Cabrita
Nesse Impossível Jardim>> ver obra
22 / 05, Festival Internacional de Música de Setúbal, Fórum Luísa Todi
Ensemble Juvenil de Setúbal; Miguel Ângelo Conceição (maestro); Pedro Condinho (dinamizador); Coral Infantil de Setúbal; Nuno Batalha (maestro); com a participação da APPACDM de Setúbal
Suite Pentolítica>> ver obra
Salsugem – 2.º quadro>> ver obra
22, 23 / 05, Casa da Música, Porto; O'cutlo da Ajuda, Lisboa
Sond’Ar-te Electric Ensemble; Pedro Carneiro (maestro)
Camila Mandillo (soprano); Sílvia Cancela (flauta); Nuno Pinto (clarinete); João Dias (percussão); Elsa Silva (piano); Vítor Vieira (violino); Jorge Alves (viola); Luís André Ferreira (violoncelo)
A quiet place>> ver obra
In-ven-to-ção>> ver obra
Essay no. 2>> ver obra
Magistri Mei: Bach – II. Echo>> ver obra
Luís Salgueiro
Rainbow man>> ver obra
Fuzzy concepts>> ver obra
Vislumbres de Ascensão>> ver obra
Motor Gerador>> ver obra
27 / 05, Aveiro_Síntese 2022, Teatro Aveirense
Rita Oliveira (flauta), Ana Luz Rosa e Tomás Lyckfeldt (fagote), Guilherme Duarte (trombone), João Alcaravela (guitarra), Simão Torres (percussão), Luís Fernandes (viola), Eduardo Alcântara (contrabaixo), Nádia Carvalho (electrónica)
Porturasil>> ver obra
27 / 05, De Portugal ao Brasil , Celorico da Beira
Felipe Novellino (piano)
CADENZA.MONODIA-quando se abrir o sol>> ver obra
Simetrias>> ver obra
sem título>> ver obra
28 / 05, Aveiro_Síntese 2022, Teatro Aveirense
Ana Margarida Lamelas (viola), Francisco Martins (accordeão), Luís Antunes Pena (electrónica)
Ricardo Almeida
29 / 05, Aveiro_Síntese 2022, Teatro Aveirense
Catarina Alves (flauta), Francisca Guedes (clarinete), Ana Luz Rosa (fagote), Matilde Cardoso (percussão), Laura Durão (harpa), Simão Cera (guitarra), Mariana Henriques Mendes (violino), Laura Monteiro da Silva (violoncelo), José Luís Miranda (contrabaixo)
Ludi Aeterni>> ver obra
30 / 05, Recital Antena 2, O'culto da Ajuda, Lisboa
Sílvia Cancela (flauta), Elsa Silva (piano)
Academia · Sond'Ar-te Electric Ensemble · SONDAR, DECIFRAR E INTERPRETAR A MÚSICA DE HOJE
INSCRIÇÕES ABERTAS

O Sond'Ar-te Electric Ensemble oferece em 2022 um programa intensivo de formação para estudantes de instrumento, de nível secundário e de nível superior, que procurem Sondar, Decifrar e Interpretar obras do nosso tempo; envolvendo-se na descoberta de um repertório contemporâneo estimulante, incluindo obras que integram meios electroacústicos. Este ano a Academia Sond'Ar-te irá decorrer em Vila Real entre os dias 4 e 8 de Setembro, na Fundação da Casa de Mateus.
Entrevistas MIC.PT
camera
A partir do final do passado mês de Maio, no Canal YouTube do MIC.PT estão disponíveis mais duas Entrevistas do ciclo Na 1.ª Pessoa, com Ângela Lopes e José Carlos Sousa.
Presentemente o Canal YouTube do MIC.PT contém vídeos com 18 Novas Entrevistas a compositoras e compositores residentes em Portugal realizadas desde 2019, assim como com oito Entrevistas do Arquivo do MIC.PT realizadas entre 2003 e 2005.
Conduzidas por Pedro Boléo, filmadas no O'culto da Ajuda em Lisboa e realizadas no contexto do ciclo Na 1.ª Pessoa das emissões radiofónicas Música Hoje e Música de Invenção e Pesquisa produzidas pelo MIC.PT e pela Miso Music Portugal para a Antena 2, estas Novas Entrevistas constituem uma (re)visita ao universo criativo dos vários compositores e compositoras editados pelo MIC.PT, dando seguimento às Entrevistas Históricas realizadas pelo MIC.PT há mais que 15 anos e que agora constituem registos únicos da evolução da linguagem de cada um dos artistas entrevistados.
Para aceder às Entrevistas sigam as ligações em baixo e/ ou visitem o Canal YouTube do MIC.PT.
Entrevistas recentes
Ângela Lopes   Ângela da Ponte   Filipe Esteves   José Carlos Sousa
Entrevistas 2019-2021
Amílcar Vasques-Dias   António de Sousa Dias   Carlos Marecos   Daniel Schvetz   David Miguel   Isabel Soveral
Jaime Reis   João Quinteiro   Miguel Azguime   Patrícia Sucena de Almeida   Pedro Amaral   Rui Penha
Sara Carvalho   Vítor Rua
Entrevistas 2003-2005
Álvaro Salazar   Amílcar Vasques-Dias   António Pinho Vargas   Christopher Bochmann   Filipe Pires   Luís Tinoco
Paulo Raposo   Pedro Amaral
footer
Agenda Catálogo de Partituras MIC.PT Espaço Crítica para a Nova Música MIC.PT EN MISOMUSIC.COM mail MIC.PT Twitter IAMIC Facebook